Atletismo
 
   
 
Busca
EVENTOS | ANUNCIE | SIGA-NOS:

Versão para impressão versão para impressão Enviar por email enviar notícia por email
17/08/2012
Natação
Sem viajar para EUA, Cielo vê boa estrutura e mais medalhas para 2016
O atleta repete o que fez na preparação para Londres
Sem viajar para EUA, Cielo vê boa estrutura e mais medalhas para 2016
Em preparação para o Troféu José Finkel, que acontece de segunda-feira à sábado em São Paulo, o nadador Cesar Cielo se mostrou confiante com a capacidade tanto de resultados quanto de infra-estrutura para a Olimpíada de 2016, que será disputada no Rio de Janeiro. Tanto que não planeja sequer viajar para os Estados Unidos, repetindo o que fez na preparação para Londres.

"Deu para ver em Pequim que tudo muito fora do normal. Não estava em Atenas, mas o pessoal que foi disse que as instalações em Londres eram similares. Eu não vejo dificuldade para o Brasil fazer tão bonito quanto Londres. Para 2016 eu vou continuar nadando, agora espero que o pessoal continua construindo", falou o atleta do Flamengo, que terá a companhia em São Paulo das australianas Kelly Stubbins e Marieke Guehrer. Guehrer foi medalha de ouro nos 50 m borboleta no Mundial de 2009, em Roma.

A presença das atletas estrangeiras tem como objetivo, além de melhores resultados para o Flamengo na competição por equipes, de elevar o nível nas disputas femininas. A delegação feminina em Londres, formada por quatro atletas, não conseguiu chegar em uma final sequer.

Falando do desempenho da natação brasileira para 2016, Cielo elogiou a preparação do Brasil no último ciclo olímpico, e espera a melhor campanha do País no Rio de Janeiro. "Desde 2004, (a preparação) mudou muito, e a tendência é de ser melhor. A gente está em uma crescente, e só tem a ganhar nos próximos anos. É fazer as coisas certas, que o Brasil tem tudo para fazer a melhor campanha do País no Brasil. Está na nossa mão o futuro e é bem paupável", disse Cielo, que depois explicou a principal diferença na preparação brasileira: a quantidade de competições internacionais.

"Nós da equipe principal temos viajado e participado de competições internacionais. Fui para Itália, Missouri e Londres, antes da Olimpíada", lembrou o nadador. Cielo também citou que o nível sul-americano não é forte o suficiente para a natação brasileira, já que até a "seleção B venceria todas as provas".

Com a Olimpíada no Rio de Janeiro, Cielo não mostrou interesse em viajar para treinamentos nos Estados Unidos, seguindo a preparação do último ciclo olímpico, com exceção à Copa do Mundo. "Aqui é um dos poucos lufgares que posso falar que tenho tantao liberdade quanto em casa. Não quero me mudar para os Estados Unidos até as Olimpíadas, talvez na época da Copa", falou Cielo, que teme que a festa e a grande presença de turistas no País possa atrapalhar a realização dos treinos.

Fonte:TERRA



« voltar | versão para impressão | enviar notícia por email | topo

 

 
 

CALENDÁRIO DE EVENTOS

 
     
 
   
 

Copyright © 2013 - maratona.com - Todos os direitos reservados

ENTRE EM CONTATO | ANUNCIE NO MARATONA.COM | FALE COM NOSSA REDAÇÃO